terça-feira, 23 de abril de 2013

  "Está quieto, moço! Quanto mais mexes mais estragas." É isto que ouço na minha cabeça. Num momento em que me conseguia abstrair de todas as más energias e, com a ajuda do bom tempo, conseguia andar com um sorriso permanente no rosto, acabei por remexer no passado e confundir de novo a minha cabeça.
  É óbvio que um trauma nunca é vencido. Todos nós temos um mecanismo que faz com que nos adaptemos às circunstancias e esse mecanismo fez de mim um ser difícil de entender. E quando me apercebo disso sinto-me menor, diferente... sinto que já vivi mais do que a maioria das pessoas. Fico uma pessoa defensiva, incapaz de pensar em mim próprio e desfrutar a vida. E fico a pensar: "Quem seria eu se aquilo não tivesse acontecido?"...

  (O meu maior sonho é ter uma "batalha" nova todos os dias... E ter força para a ganhar!)


Sem comentários: